Dirigentes sindicais do fisco estadual estiveram na Câmara dos Deputados nesta terça (04), para um corpo a corpo com os deputados, abordando-os para convidá-los ao Ato Público que a Fenafisco realiza no próximo dia 12 de abril, no auditório Nereu Ramos da Casa, além de pedir apoio para o movimento contra a proposta de reforma da Previdência que tramita no Congresso. Desde março a Fenafisco e os sindicatos filiados intensificaram as ações junto aos deputados. A ideia é mostrar aos parlamentares que é grande o descontentamento dos servidores do fisco diante da PEC 287, assim como de toda a sociedade. E esta pressão tem dado certo, basta ver que o governo pretendia votar a proposta em segundo turno na Câmara no dia de abril. Até o momento, sequer o relatório do deputado Arthur Maia (PPS-BA), na Comissão Especial, foi apresentado, o que mostra o quão importante é pressão que tem sido feita nos últimos dias. O corpo a corpo na Câmara tem envolvido, todas as semanas, dirigentes da Fenafisco e de diferentes sindicatos. Nesta semana, estiveram nas ações os colegas do Sintaf-MA, Siprotaf-MT, Sindafep-PR, Sindifern-RN, Sinafresp-SP e Sindifisco-PA, além de Pedro Lopes e Ronaldo Oliveira, diretores da Federação.

Sindicalistas do fisco intensificam corpo a corpo com deputados para barrar PEC 287

Dirigentes sindicais do fisco estadual estiveram na Câmara dos Deputados nesta terça (04), para um corpo a corpo com os deputados, abordando-os para convidá-los ao Ato Público que a Fenafisco realiza no próximo dia 12 de abril, no auditório Nereu Ramos da Casa, além de pedir apoio para o movimento contra a proposta de reforma da Previdência que tramita no Congresso.

Desde março a Fenafisco e os sindicatos filiados intensificaram as ações junto aos deputados. A ideia é mostrar aos parlamentares que é grande o descontentamento dos servidores do fisco diante da PEC 287, assim como de toda a sociedade. E esta pressão tem dado certo, basta ver que o governo pretendia votar a proposta em segundo turno na Câmara no dia de abril. Até o momento, sequer o relatório do deputado Arthur Maia (PPS-BA), na Comissão Especial, foi apresentado, o que mostra o quão importante é pressão que tem sido feita nos últimos dias.

O corpo a corpo na Câmara tem envolvido, todas as semanas, dirigentes da Fenafisco e de diferentes sindicatos. Nesta semana, estiveram nas ações os colegas do Sintaf-MA, Siprotaf-MT, Sindafep-PR, Sindifern-RN, Sinafresp-SP e Sindifisco-PA, além de Pedro Lopes e Ronaldo Oliveira, diretores da Federação.